NOME DA EMDHAP É NOVAMENTE UTILIZADO PARA GOLPES

  • Compartilhe nas redes Sociais

Nesta semana, chegou ao conhecimento da diretoria da EMDHAP, que estão utilizando novamente o nome da empresa habitacional e da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) para a comercialização de imóveis. A EMDHAP já esclareceu inúmeras vezes que não é uma imobiliária e sim um órgão público que realiza somente a coleta de dados e documentos para a inscrição de moradias.

Alguns dos estelionatários se passam por funcionários da EMDHAP para sustentarem a farsa. Por isso é importante lembrar que os funcionários da empresa habitacional não realizam vendas desses imóveis e nem tem essa autonomia, já que a EMDHAP fica responsável somente pelas inscrições e o encaminhamento das informações coletadas para os órgãos responsáveis (Programa Minha Casa Minha Vida – CEF / CDHU – Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano) que realizam a seleção dos habilitados conforme as especificações de cada edital em atendimento a cada programa.

No ano passado, a EMDHAP, também foi usada para aplicar golpes. Uma mulher que todos conheciam como Dinorá, também se passava por funcionária da empresa e negociava casas. Algumas das pessoas lesadas realizaram boletim de ocorrência contra a estelionatária. O caso ainda é investigado pela polícia.

A venda de imóveis de empreendimentos habitacionais de interesse social só é possível perante negociação com o próprio morador do imóvel, após o mesmo realizar a QUITAÇÃO do apartamento ou moradia, já que o imóvel só passa a ser propriedade do contemplado após o pagamento de todas as parcelas e da emissão do Termo de Quitação.

A empresa habitacional aconselha a redobrar os cuidados ao negociar a compra de um imóvel, para que tempo e dinheiro não sejam perdidos em vão.

    Texto: Lucia Teodoro, estagiária de Comunicação