Conheça a trajetória da empresa habitacional

  • Compartilhe nas redes Sociais

  • A EMDHAP- Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional, desde 28 de novembro de 1990, em conjunto com a Prefeitura vem promovendo ações para o desenvolvimento habitacional.

    A administração municipal em parceria com programas habitacionais entregou cerca de 13.400 moradias, removendo famílias de áreas de risco e diminuindo o déficit habitacional da cidade.

    A EMDHAP vem promovendo pavimentação, energia elétrica e saneamento básico em núcleos habitacionais através do cadastro das moradias para a urbanização e também tem viabilizado a titulação de imóveis aos moradores de áreas irregulares a partir da regularização fundiária.

    Para o desenvolvimento dos programas e projetos, a EMDHAP realizou ao longo dos anos parcerias com os governos Estadual – Secretaria da Habitação (CDHU-Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano; COHAB/BD-Companhia de Habitação Bandeirante) e Federal (CEF-Caixa Econômica Federal /Programas Habitar Brasil e Pró-Moradia); Sindicato dos Engenheiros de Piracicaba (PROMORE-Programa da Moradia Econômica); ONGs (Habitat-Para a Humanidade e MUCAPP–Mutirão da Casa Popular de Piracicaba); Rotary; Construtora Goldfarb e Universidade Metodista de Piracicaba- Unimep.

    Algumas das obras realizadas pela EMDHAP:

    Matadouro

    O Matadouro Municipal foi fundado em 1913, afim de resolver o abastecimento precário de carne na cidade.

    Após a restauração do Matadouro, a empresa habitacional em 19 de fevereiro de 2004, passou a atender mutuários e interessados em empreendimentos habitacionais em sua nova sede.

    Estação da Paulista

    A Estação da Paulista foi inaugurada em 1922 e tombada como patrimônio histórico de Piracicaba em 1996.

    A restauração do prédio principal da Estação da Paulista, o Centro Cultural “Antonio Pacheco Ferraz” foi entregue a comunidade em 25 de setembro de 2006. As obras proporcionaram um ambiente adequado para recepção de atividades culturais.

    O prédio além de restaurado, também recebeu reforço estrutural. A plataforma de embarque foi reformulada para funcionar como palco e as salas funcionam para a elaboração de oficinas de manifestações artísticas.

    O galpão localizado no Complexo Cultural e Turístico da Estação da Paulista, também foi reforçado para o funcionamento da Estação do Idoso “José Nassif”. Local que em agosto deste ano completou 11 anos.

    Na Estação do Idoso são desenvolvidas atividades físicas, de artesanato, culturais e de lazer, além de possibilitar a convivência e a troca de experiências a população da terceira idade.

    Barraco do Frei Sigrist

    Em agosto de 2010, a EMDHAP iniciou a restauração do “barraco” do Frei Francisco Erasmo Sigrist. A moradia em que o Frei viveu seus últimos anos de vida é localizada no bairro Jardim Glória.

    Para a restauração do “barraco” a empresa habitacional realizou o levantamento fotográfico minucioso para fiel reconstrução, além da higienização do local.

    O indaiatubano exerceu 15 anos de ministério sacerdotal em Piracicaba e de janeiro de 1985 até sua morte em 18 de outubro de 1998, trabalhou junto à Fraternidade Nossa Senhora da Glória auxiliando as famílias da antiga favela.

    A restauração do barraco e a instalação do acervo do Frei foi entregue a comunidade em 18 de outubro de 2010. O barraco aguarda o processo de tombamento para que seja considerado legalmente patrimônio histórico e cultural da cidade de Piracicaba.

    Urbanização

    Durante estes 27 anos, 16 núcleos foram urbanizados e 6 estão em processo de cadastramento. Os núcleos que já foram urbanizados são:
    – Vila Bessy
    – Jardim Glória
    – Rua São Dimas
    – Jardim Maria Cláudia
    – Parque Orlanda III
    – IAA
    – Jardim Monte Cristo
    – Jardim Maria Helena
    – Jardim Algodoal
    – Tatuapé I e II
    – Vila Sônia
    – Jardim Esplanada – MASF
    – Cantagalo
    – Algodoal 5º parte
    – Jardim Taiguara
    – Vila Algodoal

    Núcleos que estão sendo cadastrados para a urbanização:
    – Pantanal
    – Portelinha
    – Frederico
    – 3 Porquinhos
    – Caiuby
    – Santo Antonio

    Regularização Fundiária

    A regularização fundiária tem como objetivo garantir à população de baixa renda o direito social da moradia, garantindo a titulação para seus ocupantes, a partir do conjunto de medidas jurídicas, urbanísticas, ambientas e sociais que visam à regularização de núcleos urbanos informais.

    A Prefeitura , por meio da EMDHAP, em convênio com programas habitacionais, realiza a regularização fundiária de 12 núcleos informais do município, beneficiando aproximadamente 1.460 famílias.

    O programa Papel Passado, vigente desde 2005, é parceria com o Ministério das Cidades e a Caixa Econômica Federal, tendo a empresa habitacional como responsável pela regularização fundiária de nove áreas públicas ocupadas – Jaraguá, Jardim Glória, Nossa Senhora Aparecida, Vila Sônia, São Dimas, Jardim Esplanada, Marques Cantinho, Algodoal 5° parte e Jardim Monte Cristo.

    A Emdhap também irá regularizar, o Jardim Tatuapé e os núcleos do IAA I e IAA II. O Vila Sonia já teve a regularização fundiária realizada, fechando a assinatura de 58 contratos de financiamento.

    Texto: Lucia Teodoro, estagiária de Comunicação Foto: Acervo EMDHAP / Família Pollesel/Câmara de Vereadores de Piracicaba